Imagem em destaque do post.

Posicionamento da ANAFE em relação às exonerações na AGU é destaque na imprensa

A manifestação da ANAFE diante das exonerações dos Procuradores-Gerais Federal e da União, na última terça-feira (24), foi repercutida em importantes veículos de comunicação. A Associação teve destaque nos portais ConJur, Correio Braziliense, Jota, dentre outros.

Matéria divulgada pelo Correio Braziliense nesta sexta-feira (26) destaca os dados apresentados pela ANAFE que se contrapõem às declarações da Advogada-Geral da União, Grace Mendonça, sobre as exonerações dos Procuradores-Gerais Federal e da União.

“Segundo a AGU, as exonerações levariam ao aprimoramento do desempenho na área do contencioso. Entretanto, os resultados apresentados pelos órgãos da instituição, enquanto chefiados pelos Procuradores-Gerais exonerados, mostram o contrário”, detalha a ANAFE.

A ANAFE elencou que apenas em 2017, a Procuradoria-Geral Federal realizou mais de 10 bilhões em execuções fiscais, enquanto a Procuradoria-Geral da União economizou mais de R$ 371 bilhões e arrecadou R$ 131 milhões.

Diante disso, o presidente da ANAFE, Marcelino Rodrigues, classifica o ato como preocupante, pois claramente se trata de retrocessos, em áreas extremamente estratégicas da Advocacia-Geral da União. “A justificativa oferecida, supostamente de caráter técnico, não corresponde à realidade dos relatórios de gestão trazidos pelos órgãos. Deste modo, fica ainda mais evidente que a afirmação é evasiva e inconsistente”, traz trecho da publicação.

NOTA PÚBLICA

A nota pública divulgada pela ANAFE na última terça-feira (24) em que a Associação externou preocupação com os rumos que a Advocacia-Geral da União vem tomando, especialmente em relação ao visível distanciamento da sua estatura constitucional de Instituição de Estado também foi destaque na imprensa.

“A Associação Nacional dos Advogados Públicos Federais (ANAFE) criticou as mudanças. Segundo a entidade, as alterações ocorreram não por questões técnicas, mas por razões de conveniência pessoal da Advogada-Geral da União, Grace Mendonça”, elencou trecho de matéria veiculada pelo site de notícias Consultor Jurídico.

O Correio Braziliense divulgou duas matérias citando a ANAFE, uma trouxe a Nota Pública na íntegra e a outra ressaltou que a decisão de exoneração causou polêmica e levou a Associação Nacional dos Advogados Públicos Federais (ANAFE) a emitir uma nota questionando a atitude.

Já o portal jurídico JOTA divulgou os seguintes trechos da Nota na matéria publicada: “a ANAFE ainda critica a “nomeação de pessoas estranhas às carreiras para funções estratégicas da Advocacia-Geral da União. (…) É urgente que tenhamos uma discussão acerca da melhor utilização de recursos dentro da Advocacia-Geral da União, bem como de mecanismos que garantam a necessária estabilidade institucional.”

Clique aqui e leia a Nota Pública divulgada pela ANAFE na íntegra.

VEJA ABAIXO ALGUMAS DAS REPORTAGENS:

Jota – AGU exonera procuradores; Anafe vê “conveniência pessoal” de Grace

ConJur – Sérgio Eduardo Tapety é nomeado procurador-geral da União

Fato Online  Anafe afirma estar preocupada com novos rumos da AGU

Correio Braziliense – AGU começa a analisar auxílio-moradia para juízes e procuradores

Blog do Servidor – Correio Braziliense – Anafe externa preocupação com os rumos que a AGU vem tomando

Blog Hudson Cunha – Em nota, ANAFE diz que medidas tomadas pela atual gestão não tem legitimidade

Share This